sexta-feira, 28 de junho de 2013

O PROCURADO

O PROCURADO (Wanted, 2008, Universal Pictures, 110min) Direção: Timur Bekmambetov. Roteiro: Michael Brandt, Derek Haas, Chris Morgan, estória de Michael Brandt, Derek Haas, comic book de Mark Millar, J.G. Jones. Fotografia: Mitchell Amundsen. Montagem: David Brenner. Música: Danny Elfman. Figurino: Varvara Avdyushko. Direção de arte/cenários: John Myrhe/Richard Roberts. Produção executiva: Gary Barber, Roger Birnbaum, Adam Siegel, Marc Silvestri. Produção: Jim Lemley, Jason Netter, Marc Platt, Iain Smith. Elenco: James McAvoy, Angelina Jolie, Morgan Freeman, Terence Stamp, Thomas Kretschman. Estreia: 19/6/08 (Festival de Los Angeles)

2 indicações ao Oscar: Edição de Som, Mixagem de Som

Nada como um filme de ação com um protagonista atípico, capaz de despertar a identificação do público! Estrelada pelo inglês James McAvoy - nem de longe uma escolha óbvia para liderar o elenco de um blockbuster de orçamento generoso de 75 milhões de dólares - a adaptação do comic book de Mark Millar e J.G. Jones chamado "O procurado" tem em seu ator principal uma de suas maiores qualidades. Carismático e talentoso, o jovem astro de filmes sérios como "O último rei da Escócia" e "Desejo e reparação" mostra que nem só de dramas densos sobrevive uma carreira em Hollywood, e, com a preciosa companhia de Morgan Freeman e Angelina Jolie, transforma o que seria apenas mais um filme de ação corriqueiro da máquina americana em um programa empolgante.


Dirigido pelo russo Timbur Bekmambetov - autor de "Guardiões da noite" (04) e "Guardiões do dia" (06), dois dos maiores sucessos de seu país no século XXI - "O procurado" também tem a seu favor o extremo cuidado com o visual, um senso de humor nunca invasivo e cenas capazes de deixar o espectador sem fòlego como nos melhores momentos de James Cameron pré-"Titanic". Exagero? Nem tanto: basta assistir-se à primeira sequência com Angelina Jolie e McAvoy fugindo da perseguição de Thomas Kretschman pelas ruas de uma cidade com trânsito intenso para ser fisgado. Mesmo que as cenas sejam um tanto improváveis é impossível não ficar de queixo caído. E é apenas o primeiro de uma série de momentos admiráveis captados pela criativa câmera de Mitchell Amundsen - cujo currículo inclui o megasucesso "Transformers".

Quando o filme começa, o jovem Wesley Gibson (McAvoy) trabalha na contabilidade de uma empresa qualquer, sendo humilhado pela chefe obesa e traído pela namorada com o melhor amigo. Levando uma vida tediosa e sentindo-se a última criatura na face da Terra, ele se surpreende quando é procurado por um misterioso grupo chamado A Fraternidade, formado por assassinos profissionais e do qual seu pai fazia parte. Incrédulo a princípio, ele aceita entrar no time quando descobre que o homem que matou seu pai tem como missão assassiná-lo. Treinado pela misteriosa Fox (Angelina Jolie) e chefiado pelo veterano Sloan (Morgan Freeman), Wesley acaba tornando-se uma peça fundamental no grupo, aprendendo técnicas de sobrevivência que lhe ajudarão a encarar seu maior inimigo.

Fazendo modificações bastante consideráveis no material que lhe deu origem, a versão para as telas de "O procurado" não foge de alguns clichês do gênero - revelações surpreendentes, tiroteios a granel, treinamentos cruéis, uma mulher fatal - mas os utiliza de forma inteligente e com um ritmo invejável. A transformação de seu protagonista de rapaz frágil e tímido em um assassino talentoso e inteligente é verossímil, graças a um roteiro esperto e à direção firme de Bekmambetov, que trata cada cena com extremo carinho e atenção. Visualmente impactante, seu filme é repleto de ângulos distorcidos, cores estouradas, efeitos visuais e de som impecáveis e um elenco acima de qualquer crítica. Se McAvoy sai-se muito bem de seu primeiro desafio em uma superprodução comercial, a participação luxuosa de Angelina Jolie - deslumbrante como a matadora Fox -, Morgan Freeman e Terence Stamp colabora para deixar tudo ainda mais interessante.

Grande sucesso de bilheteria - de certa forma até mesmo surpreendente - "O procurado" é um dos melhores filmes de ação de seu tempo, equilibrando adrenalina, humor e apuro visual na medida certa. E em um tempo onde qualquer filme do gênero busca sua inspiração em franquias já testadas e aprovadas, não deixa de ser, também, refrescante.

Um comentário:

Hugo disse...

Gostei, é um filme com cenas de ação legais e um trama competente, mas nada além disso.

Abraço