segunda-feira, 28 de junho de 2010

APERTEM OS CINTOS, O PILOTO SUMIU 2


APERTEM OS CINTOS, O PILOTO SUMIU II (Airplane II: The Sequel, 1982, Paramount Pictures, 85min) Direção e roteiro: Ken Finkleman. Fotografia: Joe Biroc. Montagem: Tina Hirsch, Dennis Virkler. Música: Elmer Bernstein. Figurino: Rosanna Norton. Direção de arte/cenários: William Sandell/Robert Gould. Casting: Lisa Freiberger. Produção: Howard W. Koch. Elenco: Robert Hays, Julie Hagerty, Lloyd Bridges, Peter Graves, William Shatner, Raymond Burr, Rip Torn. Estreia: 10/12/82

Entusiasmados com o enorme sucesso de seu filme "Apertem os cintos, o piloto sumiu", lançado em 1980, seu trio de diretores conhecido por ZAZ (Jerry Zucker, Jim Abrahams e David Zucker) imediatamente concordou com a ideia de uma sequência - fato que não era ainda a febre que é hoje. Quando eles desistiram do projeto, no entanto, a ideia não foi descartada. Com Ben Finkleman no comando, "Apertem os cintos 2" estreou com bem menos estardalhaço do que seu capítulo original, o que jogou no lixo a pretensão de uma trilogia. Apesar disso, seu fracasso comercial não deixa de ser injusto, uma vez que mantém o tom debochado e o humor nonsense do primeiro filme, ainda que sem os seus lampejos de criatividade e o senso de novidade. No final das contas, é um filme bastante divertido, um entretenimento passageiro capaz de animar uma tarde chuvosa sem exigir muito do cérebro.

Enquanto o filme original lidava com um envenamento alimentar que impedia a tripulação de um avião a continuar a viagem, obrigando um veterano de guerra a assumir o controle da aeronave, dessa vez a trama gira em torno do primeiro vôo comercial terrestre em direção à Lua. O protagonista do primeiro filme, Ted Striker (Robert Hays) se vê novamente no comando da situação quando uma pane na fiação do avião o força a reviver o pesadelo que de certa forma separou-o da mulher que ama, a comissária de bordo Elaine (Julie Hagerty), agora promovida a assistente de informática da nave e noiva de um comandante que deseja vê-la como dona de casa.


"Apertem os cintos, o piloto sumiu 2" é mais do mesmo. Piadas verbais intraduzíveis - e muitas vezes engraçadíssimas - dividem espaço com gags visuais que acontecem até mesmo em segundo plano. Atores conhecidos tiram sarro da própria imagem (Lloyd Bridges repete o papel do primeiro filme e William Shatner rouba a cena sempre que aparece). Situações absurdas se equilibram com piadas tão infames que chegam a ser brilhantes. E citações a sucessos de bilheteria estão presentes a toda hora (de cara nota-se referências a "ET", "Rocky", "Star wars", "Star trek" e "2001").

Mesmo que jamais possa ser considerado uma obra-prima - até mesmo porque, como já foi dito, não tem o mesmo sabor de novidade do primeiro filme - "Apertem os cintos 2" é um passatempo ligeiro que cumpre exatamente o que promete: boas risadas politicamente incorretas em pouco menos de uma hora e meia de duração.

Um comentário:

Rodrigo Mendes disse...

Filme pastelão que faz paródia de cinema são minhas comédias prediletas!

Hollywood é boa em tirar sarro de si mesma!

Tanto o primeiro quanto o segundo: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!

Abs,
Rodrigo